Tá bom … Já sei que todos os gamers antenados estavam esperando isso , mas não com toda a perfeiçao que mostrarei . O aplicativo foi exibido ontem na feira CES pela microsoft com recursos jamais mostrados no kinect como movimentos de boca e sombracelha .

Avatar Kinect (Foto: Divulgação)

O recurso chamado Avatar Kinect pode ser usado por assinantes gold do Xbox Live. Além de tudo ainda será permitido fazer programas de TV.

 

Anúncios

Oi , galera voltei e acho que agora é pra ficar. E já voltei com material divertido:

Quem nunca ouviu falar do jogo Angry Birds para celulares e Ipads ? Agora se você não tem nenhum desses dois aparelhos pode jogar pelo computador é so ter Google Chrome ou Chrome Frame no outro navegador e jogar pelo link http://chrome.angrybirds.com/ . Divirtam-se e cuidado para não ”viciarem” como eu viciei.

Por Nonuba

Clique no slide!

O próximo game da série Mortal Kombat terá um importante reforço na lista de personagens, Kratos foi confirmado para a modalidade versus do game, mas o Fantasma de Esparta não fará parte do modo história.

A informação foi divulgada via Twitter pelo criador da série MK, Ed Boon. E o diretor do primeiro God of War, David Jaffe, comentou a novidade. “Eu adorei que Kratos está no novo MK. Pena que não será incluído no modo de história. Ele cabe perfeitamente bem naquele mundo”, comemora.

Apesar de Jaffe não ter tocado no assunto, é bem provável que Kratos só apareça na versão de Mortal Kombat do PS3, já que se trata de um personagem exclusivo do console. Por isso, já começaram as especulações a respeito de um crossover exclusivo para o Xbox 360.

Também foi divulgada na internet uma lista não oficial dos personagens que podem estar presentes no novo MK. Caso seja confirmada, são eles: Cyrax, Ermac, Goro, Jax, Johnny Cage, Kabal, Kitana, Kung Lao, Liu Kang, Mileena, Noob Saibot, Nightwolf, Reptile, Scorpion, Sektor, Shang Tsung, Shao Khan, Sindel, Smoke, Sonya, Stryker, Sub Zero, Quan Chi e Raiden.

A nova mecânica do game terá lutas em 2D e os jogadores podem optar pelos 26 personagens disponíveis. A grande novidade fica por conta da modalidade tag team para até quatro jogadores. Haverá também o modo cooperativo arcade e o consagrado um contra um. O novo título vem sendo desenvolvido pela NetherRealm Studios, sob a supervisão de Boon.

Mortal Kombat deve chegar às lojas em 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360.


Oi Galera, voltei depois de tempos sem postar nos blogs voltei , nas férias vou parar de novo mas depois vou voltar normamente.Pra galera que gosta de humor tenho uma dica , entrem no blog http://mundocanibalesco.wordpress.com/ , o blog do meu amigo Pietro Ramos , novo no WordPress.    Vamos ao Preview…

A Eletronic Arts com o Shift 2 focou em fazer bem a simulação como Forza Motorsport e Gran Turismo. As novidades mais marcantes serão a visão dentro do capacete , as corridas na lama , neve , chuva , noite e a grande degradação depois das batidas.

Por G1

controle Lego para WiiPensando no mercado infantil, a Lego lançou uma versão do controle Wii Remote, do videogame Wii, que permite que o usuário possa montar a ‘casca’ do acessório conforme desejar. Ele custa US$ 40, o mesmo preço do controle ‘normal’ e chega ás lojas norte-americanas ainda esta semana.

Por G1
marvel vs capcom 3Pôster de ‘Marvel vs. Capcom 3’.
A produtora japonesa Capcom divulgou um comunicado em que afirma acreditar que o seu novo game de luta, “Marval vs. Capcom 3: Fate of Two World” irá vender mais do que outro título de luta, “Street Fighter IV”.

O vice-presidente de planejamento estratégico e de desenvolvimento de negócios da empresa, Christian Svensson, afirmou que o jogo de luta que une os heróis da empresa com os das histórias em quadrinhos da Marvel tem um apelo mais amplo do que “Street Fighter” e, com isso, será feito um planejamento ainda maior de marketing e divulgação.

“’Marvel vs. Capcom 3’ é uma marca mais reconhecida por conta da inclusão dos heróis da Marvel, tem uma mecânica de jogo mais acessível mas, ainda sim, um sistema de batalhas profundo, que agrada tanto jogadores casuais quanto os profissionais”, disse. “É a sequência mais solicitada em toda a história da Capcom. Por isso, acredito no grande sucesso do game”.

O game de luta será lançado no início de 2011 para PlayStation 3 e Xbox 360.

Dr. Destino ataca Chun-Li em confronto do game 'Marvel vs. Capcom 3'.Dr. Destino ataca Chun-Li em confronto do game ‘Marvel vs. Capcom 3’.

Por G1

Caixa do jogo que trará a nova versão do controle de Nintendo.Caixa do jogo que trará a nova versão do controle
de Nintendo.

A Nintendo poderá lançar uma nova versão do controle Wii Remote em novembro, de acordo com anúncio de um novo game publicado na loja especializada em jogos GameStop. Chamado de Wii Remote Plus, ele viria com o game “Fling Smash”, previsto para chegar às lojas norte-americanas no dia 7 de novembro.

 A diferença do Wii Remote Plus para o controle normal é que ele já teria embutido o acessório Motion Plus, vendido separadamente, que aumenta a precisão do sensor de movimentos do controle. Jogos como o “Wii Sports Resort” utilizam o sensor que permite, por exemplo, usar uma espada e atacar em diversas posições. O aguardado game de aventura “The Legend of Zelda: Skyward Sword” também usará o sensor para controlar os ataques do personagem Link.

Embora a Nintendo não confirme oficialmente o lançamento, um executivo da empresa chegou a afirmar que o controle existe, mas não divulgou mais detalhes.

Unfair Mario

Setembro 27, 2010

Mais uma vez cito o site Click Jogos aqui no blog desta vez com uma nova versão de Mario , que gostei muito , o link é http://www.clickjogos.uol.com.br/Jogos-online/Acao-e-Aventura/Unfair-Mario/ . Sinopse : Desta vez o caminho do famoso encanador Mario não vai ser tão confortável, ele vai estar repleto de armadilhas. Ande por ele e chegue até o final tomando cuidado com problemas que só vão aparecer quando você passar por cima, lembrando de todos e tomando muito cuidado com o que vem pela frente.

Por Yahoo

Se você está interessado em jogar Metroid: Other M (já disponível no Brasil), não cometa o erro de esperar ver novamente os dias de glória em 2D do Metroid original e de Super Metroid. Senão você sairá desapontado da experiência, pois Other M não se prende muito à fórmula clássica. Mas vá em frente com a mente aberta e será recompensado com uma experiência de ação que vale a pena e incorpora suavemente a plataforma 2D (dos jogos mencionados) com os elementos 3D de tiro em primeira pessoa presentes na série Prime. A Team Ninja e o grupo interno de design da Nintendo, o Project M, fizeram um excelente trabalhar ao dar à Other M seu próprio senso de personalidade e isso resulta em um título de ação que ajuda, em vez de machucar, a boa reputação da série.

Apesar de alguns passos errados, a jogabilidade é sólida, com quantidade suficiente de clichês de Metroid para satisfazer até mesmo os fãs mais aficionados da franquia. Samus é uma predadora mortal em Other M e se move rapidamente como uma ninja do espaço; os inimigos também são muito mais desafiadores, e você vai passar a maior parte do seu tempo em batalhas com inimigos que colocam a nova mecânica de truques que exige bom timing em uso total. Fiquei preocupado inicialmente com a maneira como os desenvolvedores iriam lidar com o esquema de ponto de vista duplo, mas funciona de maneira direta. Segurar o Wii Remote lateralmente te permite controlar Samus em uma visão 2D (que possui uma câmera fixa e ambientes em 3D), enquanto que apontar o controle para a tela coloca você em um ponto de vista em 1ª pessoa para procurar pontos de interesse e disparar mísseis. Eu odiei o fato de que você não pode disparar mísseis quando está atrás de um objeto, mas a transição entre os dois pontos de vista é suave o suficiente de maneira que não é a chatice que poderia ter sido.

Mais humana? “Metroid Other M” tenta inovar na famosa franquia de games ao olhar a protagonista mais “de perto”

O que é um incômodo, no entanto, é depender do minúsculo D-pad do Wii Remote, que deixou meu polegar esquerdo dolorido após algumas horas de jogo. E apesar da minha sugestão anterior para julgar Other M por seus méritos próprios, admito que é difícil não olhar para algumas das maneiras como o game se desvia da fórmula estabelecida da franquia. Primeiro, o jogo não encoraja tanto a exploração como nos títulos anteriores; você é confinado em uma única nave, e apesar dela possuir uma variedade de áreas interessantes e bem desenvolvidas, não possui realmente o senso de escala épico a que estávamos acostumados; também não existem tantos objetos escondidos para se encontrar, com tanques de mísseis e de energia, e upgrades que encurtam o tempo que leva para carregar sua arma. Os ambientes do título também contribuem para alguns enigmas frustrantes que exigem trabalho de adivinhação tedioso e caça obsessiva de detalhes para resolver.

A campanha principal também é relativamente curta eu a terminei em cerca de nove horas com uma porcentagem de conclusão surpreendentemente baixa; a nave é aberta novamente para você para explorar totalmente, mas eu ainda não fiz isso.

A história do jogo sobre a qual vou falar mais depois também se desvia do esquema de coleção de itens e habilidades que a série Metroid ajudou a popularizar. Se você já jogou bastante os outros jogos vai entender: ou você começa sem força ou todos os seus poderes são retirados e você passa a maior parte do seu tempo juntando forças para poder derrubar qualquer que seja o inimigo em questão. Em “Other M”, Samus começa com todas as habilidades e nunca as perde; em vez disso, ela escolhe não usar seu arsenal em respeito a um personagem com o qual possui uma história.

É uma mudança ridícula que não faz absolutamente nenhum sentido, e minha incredulidade atingiu seu ápice quando fui forçado a navegar por longas fileiras de um ambiente de lava sem o benefício da Varia Suit, um traje que protege dos danos do calor. Foi só após um certo ponto da narrativa que me foi dito que eu poderia ativá-lo, mas eu estava vestindo ele durante todo o tempo. O mesmo vale para todas as habilidades à sua disposição, e é difícil não ficar frutrado com isso.

Mas enquanto a narrativa afeta negativamente a jogabilidade nesse ponto, também é o aspecto mais fascinante do título: se a ação é o “filé” do game, a história é o nem sempre agradável, mas estranhamente satisfatório molho em cima de tudo.  Quando vi o trailer de “Other M” pela primeira vez, minha emoção em ver outro jogo da sére “Metroid” foi rapidamente substituída por ceticismo. A principal razão para isso é que Samus Aran não era apenas retratada sem sua armadura, mas ela tinha ganhado uma voz de verdade. Isso pode parecer um exagero de fã aficionado, mas considere a história da protagonista por um minuto. A forte, mas silenciosa matadora sempre guardou suas cartas, nos forçando a gostar dela não por quem ela era, mas pelo que podia fazer.

Jogo exclusivo para o Nintendo Wii já está disponível no Brasil

Por isso, vê-la repentinamente andando por aí “pelada” metaforicamente, é claro era irritante para dizer o mínimo. Existe um ditado antigo que adverte sobre conhecer seus heróis, e eu estava com medo do que poderia ver uma vez que Samus estivesse sem sua armadura.

Como esperado, fiquei um pouco desapontado com a versão de carne e osso de Samus Aran. Eu culpo a história em maior parte, que é desajeitada e contada de maneira grosseira. Samus é retratada como uma mulher com problemas que está carregando uma bagagem emocional muito grande, o que de certa forma acaba com a reputação que ela cultivou ao longo da história da franquia. As partes em que Samus pontifica sobre seu passado são as menos interessantes, e não ajuda o fato de a ação ser interrompida a todo momento por pequenos clipes que não podem ser pulados.

O que é surpreendente, no entanto, é que uma vez que complete o arco de história do jogo, me vi apreciando o esforço em humanizar Samus mais do que pensava que conseguiria. Mesmo não tendo gostado da história, isso ajudou a contextualizar toda a existência da protagonista.

Eu hesitei em dar crédito demais aos desenvolvedores, no entanto; Sinto que estou fazendo muito do trabalho pesado ao pegar os pequenos pedaços de narrativa e emoções que eles me dão e imaginá-los dentro de um bolo. Mas mesmo tendo ficado definitivamente desapontado com a história, entendi a razão de eles terem tomado essas decisões.

Percebo que fui mais fundo no jogo do que a maioria das pessoas pensará que é preciso, mas é importante destacar o que “Other M” faz aqui. Não é apenas uma tentativa de levar uma fórmula para novos lugares: é um vislumbre íntimo na mente de uma personagem amada quase que mundialmente, mas cuja personalidade tinha sido, até então, colocada em uma camada impenetrável de mistério. “Other M” corta essa armadura e tira a alma de Samus para dissecarmos, e apesar de não ter gostado de tudo que vi, foi algo refrescante e educativo ser lembrado de que há um ser humano de verdade por baixo daquele armadura lustrosa e poderosa.

Em ação: “Other M” oferece boa dose de ação para os fãs da série

Isso, junto com a ação sólida que o jogo oferece, faz de Other M uma adição notável ao catálogo de Metroid. Apesar de não ser o clássico instantâneo que todos esperavam, é um título interessante que merece ser reconhecido e se destacar pelos próprios méritos; em outras palavras, não julgue-o de maneira injusta contra suas expectativas, porque mesmo que não alcance o alto nível que viemos a esperar da franquia, isso não significa que não seja uma experiência válida por conta própria.

Por GameTotal

A Capcom adicionou mais dois lutadores ao elenco de Marvel vs Capom 3: Fate of Two Worlds: Albert Wesker (de Resident Evil) e Homem-Aranha, dos quadrinhos Marvel. O anúncio foi feito durante a Tokyo Game Show 2010.

Com as duas adições, sobe para 22 o número de personagens confirmados no game: pelo lado da Capcom, já estavam garantidos Chun-Li, Trish, Ryu, Morrigan, Felicia, Dante, Chris Redfield, Amaterasu, Viewtful Joe e Tron Bonne. Pela Marvel, Super Skrull, Doctor Doom, Capitão América, Deadpool, Hulk, Homem de Ferro, Wolverine, Dormammu, X-23 e Thor já eram conhecidos.

Marvel vs. Capcom 3: Fate of Two World chega no primeiro trimestre de 2011 em versões para Xbox 360 e PlayStation 3. Para saber mais, confira a prévia feita pela equipe do GameTV.